Share |

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Concursos vão bombar em 2013


Maria Amélia Vargas
maria.amelia@zerohora.com.br 

Pelo menos 37 mil vagas em seleções públicas devem ser abertas no próximo ano, devido a aposentadorias e à necessidade de reforço no quadro de alguns órgãos. 

Se 2011 foi um ano fraco em concursos (por causa da suspensão das seleções federais) e 2012 acabou abaixo das expectativas, 2013 promete ser farto em novos editais. Pelo menos 37.201 vagas devem ser abertas no próximo ano em seleções concorridas, como os da Receita Federal, do Banco do Brasil, do INSS e da Polícia Rodoviária Federal. 

Aposentadoria de funcionários e a determinação do Tribunal de Contas da União de que estatais substituam terceirizados até 2016 devem ajudar a acelerar processos seletivos, avalia Maria Thereza Sombra, diretora executiva da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac): 

- O índice de aposentadorias em nível federal deve ultrapassar os 50%. 

Vários certames no Rio Grande 

Segundo Douglas Soares, diretor do Centro Preparatório para Concursos (CPC) e representante da Anpac no Estado, o magistério gaúcho, o Tribunal de Contas e o Detran-RS deverão abrir seleções em 2013. 

- Há também uma expectativa grande de abertura de vagas na Assembleia Legislativa e no Tesouro, que há 11 anos não fazem seleção - prospecta. 

Além disso, há chances de serem abertas mais vagas no Tribunal de Justiça (TJ) do Estado, segundo Paulo Marques, diretor do curso Cetec: 

- Espera-se concurso do TJ para o segundo semestre de 2013. E mais: com a estatização dos cartórios judiciais, os Tribunais de Justiça precisarão contratar milhares de pessoas. 

Algumas chances que vêm por aí 

Informações obtidas junto à Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac) e aos cursos preparatórios Cetec e Centro Preparatório para Concursos (CPC) 

- Aeronáutica: professor e pesquisador (254 vagas) 

- Correios: níveis médio e superior (6.602) 

- Daer-RS: níveis fundamental, médio e superior (190) 

- Fundação Escola Nacional de Administração Pública: níveis médio e superior (90) 

- Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Sul (186 + cadastro reserva) 

- Fuzileiros Navais: soldado (1.520) 

- Instituto de Previdência do Estado do RS: níveis médio e superior (124 + cadastro reserva) 

- Incra: analista e técnico agrário (1.705) 

- INSS: analista de seguro social (2,3 mil) 

- Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia: nível superior (404) 

- Ministério da Agricultura: fiscal agropecuário e área de apoio (2.931) 

- Ministério das Cidades: níveis técnico e superior (130) 

- Ministério da Educação (300) 

- Ministério da Fazenda (255) 

- Ministério Desenvolvimento Agrário: níveis médio e superior (341) 

- Polícia Federal (1,2 mil) 

- Polícia Federal do RS (1,5 mil) 

- Ministério da Saúde: atendente de saúde indígena (2,5 mil) 

- Ministério da Defesa: controlador aéreo (100 vagas) 

- Ministério do Trabalho: apoio, agente, técnico e auditor fiscal (2.487 vagas) 

- Ministério da Previdência: técnico previdenciário (1.080 vagas) 

- Procuradoria Geral da Fazenda Nacional: analista e assistente (2.590 vagas) 

- Receita Federal: assistente técnico administrativo, analista técnico, área fiscal (4.850 vagas) 

- Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio do RS (335 vagas) 

- Super-Receita (2 mil vagas) 

- Susepe (112 vagas) 

Eles estão à espera de novos editais 

Na mesma proporção que devem crescer as ofertas de vagas em 2013, aumenta a expectativa dos concurseiros. Eduardo Silveira Silva, 28 anos, e Carla Elisa Kohl, 35 anos, engrossam a lista dos ansiosos em conquistar o seu espaço no setor público. 

Carla, que atualmente trabalha na Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), estuda há quase um ano para a seleção do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conciliando trabalho e estudo em uma rotina puxada. 

Focado nos concursos estaduais, desde que foi demitido de um emprego na iniciativa privada, no final de 2011, Eduardo busca estabilidade no setor público. Formado em Administração, pretende prestar as seleções da Defensoria Pública e do TJ-RS e não descarta a possibilidade de vir a cursar Direito para buscar as cobiçadas vagas da área jurídica no futuro. 

- Sinto que estou cada vez mais preparado, bati na trave nos últimos concursos e espero que 2013 seja o meu ano - afirma Eduardo. 

Postar um comentário

Siga por Email

Cadastre seu currículo aqui:

Populares da Semana